Como Kingdom usa a história (e chapéus) para renovar o gênero dos zumbis

Entre seus muitos méritos cinematográficos, Parasita carrega uma análise social que vai direto na ferida — quem não repensou seus comentários sobre um dia de chuva depois do filme não entendeu absolutamente nada. A mesma percepção de Bong Joon Ho sobre as relações sociais na Coreia do Sul ressurge em Kingdom, a série da Netflix criada por Kim Eun-hee e baseada na sua webcomic The Kingdom of the Gods.

Situada durante a Dinastia Joseon, alguns anos depois da invasão japonesa (1592-1598), a série é um respiro revigorante às produções sobre zumbis, trazendo uma fotografia impressionante, ação bem construída (e empolgante), personagens complexos e carismáticos e, claro, o devido comentário social que está na gênese do gênero. Ao longo das suas duas temporadas, Kingdom usa a doença dos mortos-vivos como uma alegoria para falar sobre como a “nobreza” vê o povo: uma ferramenta que pode ser manipulada exclusivamente para o seu benefício, sem direito a viver enquanto trabalha em prol da riqueza alheia. O que a horda de zumbis mostra, de certa forma, é que o povo unido não é uma força que pode ser controlada. 

Essa alegoria se torna ainda mais forte por essa ser uma série de “zumbi de época”, já que ganha um apoio visual e histórico único. Para dividir classes, cargos e status social, a Dinastia Joseon usava chapéus, o que torna a metáfora social da série constante e didática. Ricos e pobres podem ocupar o mesmo espaço e lutar contra a mesma ameaça, mas os chapéus deixam claro que não são iguais. Não importam as boas intenções, muitos privilégios os separam — uma divisão que não deixou de ser realidade na Coreia, como bem mostra Parasita, e que também pode ser muito bem compreendida pelos brasileiros.

Conheça os principais adereços de cabeça usados em Kingdom e o seu significado:

Heungnip (ou Gat Preto)

Feito de fibra de cavalo e bambu, o chapéu preto e largo é o mais representativo do período. Usado por homens que passaram nos exames Gwageo (uma espécie de vestibular da nobreza), o Heungnip também podia adornar homens da classe-média, mas em tamanho menor (como mostra a imagem acima, ao fundo). Uma variante branca do chapéu era usada em funerais.

Jeongjagwan

Chapéu feito de fibra de cavalo usado por nobres em ambientes fechados (o Heungnip era usado em ambientes abertos).

Samo

Chapéu usado por oficiais de alto escalão do governo dentro do palácio durante atividades oficiais.

Jeonnip

Chapéu militar usado quando os soldados não estão de armadura. É adornado por uma pena.

Joolip (ou Gat Vermelho)

Usado pela guarda real. Eram adornados com penas ou bigodes de tigre.

Paeraengi

Feito de palha, era usado por alguns homens de classes inferiores.  Na presença de um homem usando um Gat Preto, o homem usando um Paeraengyi precisava se curvar. 

Gulgeon

O branco é a cor do luto. Além da variante do Heungnip, esse modelo era usado por nobres em luto como Ahn Hyun (Joon-ho Huh).

Daenggi

É o laço que adorna as tranças das mulheres da corte ou ligadas a oficiais do governo.

Cheopji

Ornamento usado por mulheres nobres feito de prata ou ouro e decorado com diferentes animais e flores.

Tteoguji

Ornamento feito de madeira e usado por mulheres nobres em cerimônias, como no momento em que a rainha assume o trono.

Fontes: Reddit, Korea Joong Ang Daily, The Word Cracker

3 comentários em “Como Kingdom usa a história (e chapéus) para renovar o gênero dos zumbis

  1. Seus textos são incríveis. Essa pesquisa dos chepéus e outros enfeites de cabelo foi impressionante.
    Sobre a série, assisti aos dois primeiros episódios mas abandonei. Não tenho tanto tempo disponível e por isso tenho que escolher bem o que vejo nas horas vagas.
    Mas acho que vou reconsiderar e por Kingdom de volta na lista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s